Agência do INSS
(Imagem Arquivo Marcelo Camargo/Agência Brasil)

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) promulgou a lei que suspende, até 31 de dezembro de 2021, a comprovação de vida para os beneficiários do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS). A medida havia sido vetada por Bolsonaro na Lei nº 14.199, de 2 de setembro de 2021 que prevê meios alternativos para prova de vida, mas o veto foi derrubado pelo Congresso.

O trecho, agora em vigor, foi publicado ontem (6) em edição extra do Diário Oficial da União.

A prova de vida é uma exigência para manutenção do benefício e o não cumprimento leva a sanções que podem chegar à suspensão do pagamento por falta de atualização cadastral.

VEJA TAMBÉM:

Em 2020, a exigência da prova de vida foi suspensa em razão da pandemia de covid-19, mas retomada em junho deste ano. A medida afeta a vida de mais de 7,3 milhões de aposentados e pensionistas do INSS que, agora, não terão seus benefícios suspensos caso não façam o procedimento.

Compartilhe

 

Comunicar erroFale conoscoNewsletter

Mais do Agenda Betim

Pelé volta a ser internado para seguir tratamento de tumor

Rei do Futebol apresenta condições clínicas boas e estáveis
prf operação foto polícia rodoviária federal

PRF reforça efetivo para feriado prolongado de Tiradentes

Policiamento nas estradas federais se estenderá por quatro dias
Ação da PRF em rodovia

PRF divulga dados do feriadão com menos acidentes e mais mortos

Nos quatro dias de fiscalização, acidentes graves diminuíram 50%
Conteúdo patrocinado: