Também estamos nas redes

Faça sua busca

Economia

Vendas de veículos caem 10,2%, anuncia Anfavea

As vendas de veículos automotores caíram 10,2% em setembro, alcançando 155,1 mil unidades ante 172,8 mil licenciadas em agosto.

Linha de montagem fábrica de motores Fiat (Imagem Leo Lara/Stellantis/Divulgação)
Linha de montagem fábrica de motores Fiat (Imagem Leo Lara/Stellantis/Divulgação)

As vendas de veículos automotores caíram 10,2% em setembro, alcançando 155,1 mil unidades ante 172,8 mil licenciadas em agosto. Na comparação com setembro do ano passado, quando os licenciamentos totalizaram 207,7 mil unidades, a queda foi de 25,3%. 

Já no acumulado do ano, houve elevação de 14,8%, com o total de 1,578 milhão de unidades contra as 1,374 milhão vendidas no mesmo período de 2020. Os dados foram divulgados hoje (6), em São Paulo, pela Associação Nacional dos Fabricantes de Autoveículos (Anfavea). 

O balanço mostra, ainda, que a produção apresentou crescimento de 5,6%, ao passar de 164 mil unidades em agosto para 173,3 mil em setembro. Entre janeiro e setembro deste ano, a produção registrou aumento com 1,649 milhão de veículos fabricados, o que representa 24% a mais do que no mesmo período de 2020 (1,33 milhão). Já na comparação com setembro do ano passado, quando foram produzidos 220,2 mil autoveículos, houve queda de 21,3%.

Os dados da Anfavea indicam, também, que as exportações aumentaram 33,8% no acumulado do ano com o embarque de 277 mil veículos em 2021 ante 207 mil do ano passado, mas, na comparação entre setembro e agosto deste ano, a comercialização de veículos no mercado externo foi de 23,6 mil, o que representa recuo de 19,7%. Também houve queda com relação a setembro do ano passado (22,5%), quando foram embarcadas 30,5 mil unidades. 

Expectativas para 2021

Por causa da incerteza gerada pela crise dos semicondutores, a Anfavea revisou suas estimativas para 2021 e passou a trabalhar com possibilidades que dependem do abastecimento das fábricas. Para a entidade, as vendas de novos veículos podem variar de 2,038 milhões a 2,118 milhões, ou seja, com cenários de queda de 1% a crescimento de 3% na comparação com 2020.

A produção deverá variar entre 2,129 milhões e 2,219 milhões, o que representará aumento de 6% a 10% quando comparado com o ano anterior. Já as exportações, pelas estimativas da Anfavea, ficarão em um intervalo de 357 mil a 377 mil unidades, alta de 10% a 16%.

“Nunca havíamos tido tanta dificuldade em enxergar o cenário em curto prazo na indústria automotiva. A incerteza para garantir a produção de veículos é grande com a crise de fornecimento global. Estamos presenciando uma procura por parte dos consumidores para compra de novos produtos, mas não temos unidades para atender”, disse o presidente da Anfavea, Luiz Carlos Moraes.

Nesta semana, a Fiat suspendeu o contrato de trabalho de 1,8 mil funcionários de sua fábrica em Betim, em razão da indisponibilidade dos semicondutores no mercado. Em pelo menos três vezes neste ano, desde março, a produção da empresa foi interrompida. (com Agenda Betim).

VEJA TAMBÉM:

Compartilhe

Comunicar erroFale conoscoNewsletter

Comentários

Cidade

A Secretaria Municipal da Educação (Semed) recebe as inscrições tanto para a educação infantil quanto para o ensino fundamental até o dia 29/10

Saúde

Intervalo entre Dose 1 e 2 foi reduzido para 56 dias; Cerca de 26 mil pessoas deverão ser imunizadas nos próximos dias no município

Educação

De acordo com um novo decreto, publicado na noite desta quinta-feira (21), os protocolos de biossegurança continuam valendo para todas as unidades escolares, que devem disponibilizar álcool 70% na entrada dos locais e em todos os ambientes internos, bem como o uso obrigatório de máscara por todos

Concursos e Emprego

Processo seletivo para contratação temporária nos cargos de auxiliar operacional e operador logístico é conduzido pela Superintendência do Trabalho, Emprego e Renda (Seter). Não é exigida experiência nas funções

Cidade

Abastecimento deverá ser normalizado no decorrer da noite de hoje, segundo a empresa

Educação

Os protocolos de biossegurança continuam valendo para todas as unidades escolares, que devem disponibilizar álcool 70% na entrada dos locais e em todos os ambientes internos, bem como o uso obrigatório de máscara por todos.

Cidade

O instituto orienta que a população observe sinais de perigo nas encostas e próximo aos leitos de rios, em razão do volume acumulado de chuva

Cidade

Levantamento Rápido do Índice de Infestação por Aedes aegypti (LIRAa) contribui para as ações de combate ao vetor no município

Publicidade