Também estamos nas redes

Faça sua busca

Economia

Caged: Serviços e comércio mantêm recuperação, e Betim encerra julho com saldo positivo

Foram criados 324 novos postos de trabalho com carteira assinada no município. Destaque negativo para a indústria, que em meses anteriores liderava as contratações, perdeu 68 postos

Prédio do Ipremb e centro de Betim ao fundo (Imagem PMB Divulgação)
(Imagem PMB/Divulgação)

Os setores de serviços e de comércio seguraram o economia de Betim em julho. Por outro lado, a indústria registrou queda de 68 postos de emprego formal no mês, de acordo com o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged).

O balanço divulgado nesta quinta-feira (26) pelo Ministério da Economia, mostra que Betim registrou, pelo terceiro mês consecutivo, saldo positivo na geração de empregos. Entretanto, é o segundo menor saldo dos últimos doze meses (324 postos criados), representando uma queda de 63% em comparação ao mês anterior, e de 49% a julho de 2020. O número é resultado de 3.899 contratações e 3.575 desligamentos no mercado formal (com carteira assinada).

A indústria, que em meses anteriores liderava a criação de empregos no município, registrou a perda de 68 postos em julho. Já serviços, continua mantendo um desempenho estável ao longo dos últimos doze períodos, sendo responsável pela criação de 250 vagas no sétimo mês do ano.

Seguindo o desempenho geral, o comércio, pela terceira vez consecutiva, fechou o mês com saldo positivo, de 121 vagas.

Mega desk app agenda betim

A construção civil positivou após três meses em queda, com a criação de 20 novos postos de emprego formal. Em abril, a queda foi de 442 postos.

Acumulado do ano

No acumulado de 2021, o saldo permanece positivo, com 7.042 vagas criadas no período de janeiro a julho. Foram 30.919 contratações e 23.877 demissões.

Minas Gerais

O saldo no mês de julho em Minas Gerais ficou em 34.333 postos de trabalho. Foram 182.066 admissões e 147.733 demissões. No ano, são 219.560 empregos gerados.

O setor de serviços liderou com 12.276 vagas, seguido pela comércio, com 8.331 contratações, indústria (+ 7.775) e construção, com 4.851 vagas abertas em maio.

protege você, protege todos

Brasil

Ainda segundo os dados do Caged, no mês de julho foram criados 316.580 postos de trabalho em todo o Brasil, sendo 1.656.182 admissões e 1.339.602 demissões. No acumulado de 2021, são 1.848.304 postos criados, sendo resultado de 11.255.025 contratações e 9.406.721 desligamentos.

Setores em destaque

Na divisão por ramos de atividade, o setor de serviços foi responsável pela abertura de 127.751 postos, seguido pelo comércio (+ 74.844), indústria (+ 58.845) e construção (+ 29.818).

O que é Caged
Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (CAGED) foi criado como registro permanente de admissões e dispensa de empregados, sob o regime da Consolidação das Leis do Trabalho (CLT). É utilizado pelo Programa de Seguro-Desemprego, para conferir os dados referentes aos vínculos trabalhistas, além de outros programas sociais.

VEJA TAMBÉM


Banner newsletter Agenda Betim

 


Quer sugerir uma reportagem? Entre em contato conosco.

Viu alguma informação incorreta ou erro ortográfico em nossos textos? Avise-nos.

Continue navegando. Tem mais conteúdo para você logo abaixo 😉

 

Comentários
Publicidade