Fachada do Centro Materno-infantil em Betim (MG)
Fachada do Centro Materno-infantil em Betim (MG) – Foto: PMB

Mais dois casos de varíola dos macacos foram confirmados em Betim, na Região Metropolitana de Belo Horizonte. A secretaria de Saúde já havia confirmado um caso no início do mês.

De acordo com uma nota divulgada pela prefeitura na tarde desta segunda-feira (15), uma mulher, de 26 anos, apresentou sintomas ainda gestante, no último dia 4. O parto foi realizado nesse domingo. Ainda segundo a nota, foi feita a coleta de exame para análise da Fundação Ezequiel Dias (Funed).

“A mãe e o bebê estão em isolamento no Centro Materno-infantil e apresentam quadro clínico estável”, informou a prefeitura.

O outro caso foi confirmado em um homem, de 39 anos, que foi atendido em uma unidade de saúde particular de Belo Horizonte. A Secretaria de Saúde não informou a situação clínica do paciente.

De acordo com o balanço municipal, atualizado nesta segunda-feira, 28 casos suspeitos foram notificados em Betim, sendo 3 confirmados, 13 descartados e 12 em investigação.

Varíola dos macacos em Betim (até 15.ago.2022)

  • 28 casos suspeitos;
  • 13 casos descartados;
  • 3 confirmados;

O que é a varíola

A varíola dos macacos é transmitida pelo vírus monkeypox, que pertence ao gênero orthopoxvirus. É considerada uma zoonose viral (o vírus é transmitido aos seres humanos a partir de animais) com sintomas muito semelhantes aos observados em pacientes com varíola, embora seja clinicamente menos grave.

O período de incubação da varíola dos macacos é geralmente de seis a 13 dias, mas pode variar de cinco a 21 dias, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS).

A transmissão ocorre por contato próximo com lesões, fluidos corporais, gotículas respiratórias e materiais contaminados, como roupas de cama. E, segundo o órgão de saúde, a transmissão de humano para humano está ocorrendo entre pessoas com contato físico próximo com casos sintomáticos.

 

Comunicar erroFale conoscoNewsletter

Mais do Agenda Betim
Vacinas covid para mutirão de vacinação em Betim - Foto PMB

Covid-19: Betim amplia vacinação bivalente para pessoas com mais de 18 anos

Para ser vacinado com a bivalente – que protege contra a cepa original do coronavírus e a subvariante Ômicron – o cidadão deve ter recebido a última dose de reforço ou a D2 do esquema inicial contra a covid há pelo menos quatro meses
Mulher recebe a vacina contra a influenza em Betim (MG)

Betim tem menos da metade do público-alvo vacinado contra a gripe

Com baixa cobertura, campanha é prorrogada até o dia 31 de julho. Unidades Básicas de Saúde aplicam o imunizante de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h.
vacina covid

Betim amplia público apto a receber vacina bivalente contra a covid-19

Nesta primeira etapa de vacinação, os grupos prioritários serão chamados seguindo uma diretriz do Ministério da Saúde. No momento, Betim está imunizando moradores com mais de 70 anos de idade, pessoas a partir de 12 anos abrigadas em Instituições de Longa Permanência (ILPs) e seus trabalhadores; imunocomprometidas; e moradores de comunidades indígenas, ribeirinhas e quilombolas.
Vacina meningocócica C contra a meningite

Betim prorroga campanha de vacinação contra a meningite C

O imunizante Meningocócica C está disponível nas 38 Unidades Básicas de Saúde do município, das 8h às 17h, e no Vacimóvel, conforme programação semanal.