A prefeitura confirmou, nessa terça-feira (2), o primeiro caso da varíola dos macacos em um morador de Betim. Segundo uma nota, a confirmação ocorreu após exames feitos pela Secretaria de Estado de Saúde.

“O caso positivo é de um adulto jovem, que está clinicamente estável e que está sendo acompanhado pela equipe da Secretaria Municipal de Saúde”, disse a prefeitura por meio de nota.

Outros casos

De acordo com a Secretaria de Saúde, quatro casos suspeitos em moradores do município foram descartados. Outros quatro casos seguem em investigação, já que os exames para identificação da varíola levam até 7 dias.

Varíola dos macacos em Betim (até 2.ago.2022)

  • 4 casos suspeitos;
  • 4 casos descartados;
  • 1 confirmado;

Morte em Belo Horizonte

Na semana passada, o Ministério da Saúde informou que o país registrou um óbito relacionado à varíola dos macacos, em um paciente de Belo Horizonte. A pasta disse que a vítima era um homem, de 41 anos de idade, e que já tratava outras doenças, incluindo um câncer, o que ocasionou o agravamento do seu quadro de saúde.

O que é a varíola

A varíola dos macacos é transmitida pelo vírus monkeypox, que pertence ao gênero orthopoxvirus. É considerada uma zoonose viral (o vírus é transmitido aos seres humanos a partir de animais) com sintomas muito semelhantes aos observados em pacientes com varíola, embora seja clinicamente menos grave.

O período de incubação da varíola dos macacos é geralmente de seis a 13 dias, mas pode variar de cinco a 21 dias, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS).

A transmissão ocorre por contato próximo com lesões, fluidos corporais, gotículas respiratórias e materiais contaminados, como roupas de cama. E, segundo o órgão de saúde, a transmissão de humano para humano está ocorrendo entre pessoas com contato físico próximo com casos sintomáticos.

 

Comunicar erroFale conoscoNewsletter

Mais do Agenda Betim
Vacimóvel em Betim

Quatro bairros de Betim recebem o ‘vacimóvel’ nesta semana

Profissionais de saúde aplicam imunizantes da covid e da minigocócica C.
Seringa e vacina contra a gripe influenza

Campanha de Vacinação contra a Influenza em Betim começa na segunda

As 38 Unidades Básicas de Saúde vão funcionar das 8h às 17h oferecendo a vacina trivalente, que protege contra as cepas H1N1, H3N2 e tipo B.
Criança recebe vacina contra a Covid em Betim (MG)

Betim retoma vacinação contra a Covid-19 na faixa etária de 6 meses a 4 anos

Chegada de nova remessa de vacinas permite seguir com a imunização infantil; Unidades de saúde fazem rodízio por dia da semana.
Vacinas covid para mutirão de vacinação em Betim - Foto PMB

Covid-19: Betim amplia vacinação bivalente para pessoas com mais de 18 anos

Para ser vacinado com a bivalente – que protege contra a cepa original do coronavírus e a subvariante Ômicron – o cidadão deve ter recebido a última dose de reforço ou a D2 do esquema inicial contra a covid há pelo menos quatro meses