Mulher segura máscara
(Imagem Ricardo Wolffenbuttel/Governo de SC)

A Secretaria Municipal de Saúde confirmou, nesta terça-feira (4), casos da variante ômicron do coronavírus em Betim. Na semana passada, o Governo de Minas já havia divulgado quatro casos no município, através de notificações feitas por laboratórios particulares.

Segundo a prefeitura, os casos da nova variante foram identificados em uma mulher, de 33 anos, com histórico de viagem para São Paulo, e em um homem, de 40 anos, sem histórico de viagem. Ambos já haviam se vacinado e apresentaram sintomas leves, não sendo necessária a internação hospitalar.

O governo estadual já considera a transmissão comunitária da variante, visto que, há registro de pessoas que se infectaram sem ter histórico de viagens internacionais e/ou contato com viajantes. Até o momento, são 138 casos da ômicron em Minas Gerais.

Em comunicado, a Prefeitura de Betim reforçou a importância das medidas para se evitar o contágio, como uso de máscara, higienização das mãos, manter os ambientes bem ventilados e evitar aglomerações.

Além disso, fez um apelo àqueles que ainda não se imunizaram ou estão com doses em atraso para que procurem um posto de vacinação para completar o esquema vacinal. A vacina está disponível em todas as 37 Unidades Básicas de Saúde do município, no ‘vacimóvel’ e em postos volantes.

Compartilhe

 

Comunicar erroFale conoscoNewsletter

Mais do Agenda Betim
Vacina CoronaVac

Covid-19: Betim se aproxima de 900 mil doses de vacinas aplicadas

Mais de 77% dos moradores completaram o ciclo vacinal, de acordo com o ‘vacinômetro’ da Secretaria Municipal de Saúde
Marcelo Queiroga

Governo anuncia fim da emergência sanitária por covid-19 no país

Ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, fez pronunciamento neste domingo
vacina contra a covid-19

Vacina contra a Covid segue disponível nas unidades de saúde em Betim

Moradores que estão com doses em atraso podem atualizar o esquema vacinal das 9h às 17h
Marcelo Queiroga em entrevista coletiva no Ministério da Saúde

Ministro detalha motivos para decretar fim da emergência sanitária

O ministro garantiu que haverá um período de transição, e que mesmo com o fim da emergência sanitária “nenhuma política de saúde será interrompida”
Conteúdo patrocinado: