Vittorio Medioli em transmissão pela internet
4.maio.2023 – Vittorio Medioli em transmissão pela internet – Reprodução/Facebook

Vittorio Medioli (sem partido) foi às redes sociais, na noite de ontem (4.maio), para reclamar das disputas internas envolvendo parte do primeiro escalão de seu governo. O prefeito afirmou que “há uma contaminação de interesses políticos” e que “vários grupos estão se digladiando” na busca por sucedê-lo, a partir de 2025.

Medioli disse, também, que vai exonerar todos os membros de seu governo que planejam disputar as eleições no próximo ano. “Alguns já pediram demissão, outros vou pedir, amanhã, que se afaste da prefeitura. Porque não posso puxar para dentro [do governo] uma disputa política que não é o caso”.

Suspeitas de corrupção

Ao se referir à Saúde, Vittorio afirmou que “tem muita coisa errada” e que vai mostrar o “que foi evitado que acontecesse agora”.

“Nós vamos mostrar, também, o que tem por baixo, porque estamos investigando. Tem muita coisa errada, que são fomentadas, provavelmente, por grupos econômicos interessados em manter os privilégios e valores que têm”, disse.

Ameaça 

Nesta semana, o secretário Claudio Arruda, que comanda a pasta da Saúde desde novembro de 2022, foi à polícia denunciar uma ameaça recebida por telefone. Segundo o boletim de ocorrência, na ligação feita a um servidor, um homem disse que o secretário está “atrapalhando os negócios que tem que fazer na saúde”. 

Em nota, a prefeitura informou que colocou a escolta da Guarda Municipal à disposição do secretário e sua família. No mesmo comunicado, a gestão municipal disse que Arruda “vem se destacando no combate a inconformidades encontradas na pasta e vem adotando medidas que incluem realocações de colaboradores, dispensa de funcionários e substituição de empresas e de entidades que, até então, prestavam serviços para o município”.

 

Comunicar erro • Princípios editoriais 

Mais do Agenda Betim

Assista à íntegra da 2ª reunião ordinária na Câmara de Betim

Vereadores se reuniram em sessão ordinária nessa sexta-feira (16.fev).
Fachada do Tribunal de Justiça de Minas Gerais, em Belo Horizonte

Mudanças na Lei do ICMS da Educação voltam à pauta nesta semana

Prefeitos de cidades da Grande BH se reúnem no Tribunal de Justiça para destacar que nova legislação, aprovada no ano passado, prejudica municípios mais populosos com a distribuição de recursos; Lei também será tema em audiência na ALMG.