Vacina de Oxford/Astrazeneca (Imagem Tânia Rêgo Agência Brasil)
Vacina de Oxford/Astrazeneca (Imagem Tânia Rêgo/Agência Brasil)

Seguindo a recomendação feita na noite de ontem (10) pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), a Prefeitura de Betim, na região metropolitana de Belo Horizonte, suspendeu a vacinação contra a Covid-19 em gestantes com a vacina Oxford/AstraZeneca/Fiocruz.

A Anvisa recomendou a suspensão imediata do uso da vacina em grávidas, visto que, sua bula não prevê a aplicação neste público sem indicação médica.

A nota emitida pela agência diz que a orientação é que “seja seguida pelo Programa Nacional de Imunização (PNI) a indicação da bula da vacina AstraZeneca e que a orientação é resultado do monitoramento de eventos adversos feito de forma constante sobre as vacinas Covid em uso no país”. Entretanto, a Anvisa não informou se foi identificada alguma reação adversa em grávidas no país.

A vacinação segue para puérperas, que são mulheres que deram à luz há 45 dias.

Desde segunda-feira, Betim está aplicando a primeira dose da vacina em grávidas e puérperas com a vacina Oxford/AstraZeneca/FioCruz. O município não dispõe, no momento, da Coronavac, atrasando o complemento do esquema vacinal de cerca de 5.500 pessoas que deveriam ter recebido a segunda dose na semana passada.

Vacina AstraZeneca
Vacina AstraZeneca (Foto: Ingrid Vasconcelos/Agência Minas)
Compartilhe

 

Comunicar erroFale conoscoNewsletter

Mais do Agenda Betim
vacina contra a covid-19

Vacina contra a Covid segue disponível nas unidades de saúde em Betim

Moradores que estão com doses em atraso podem atualizar o esquema vacinal das 9h às 17h
Conteúdo patrocinado: