Também estamos nas redes sociais

Hi, what are you looking for?

Minas Gerais

Governo de Minas anuncia mudanças no ‘Minas Consciente’

O Comitê Extraordinário Covid-19 ainda divulgará as ondas a serem seguidas por cada microrregião

Na noite desta quarta-feira, 29, o Governo de Minas lançou as novas regras para o plano Minas Consciente, programa que orienta a retomada da economia nos municípios. 

O novo protocolo, que considerou uma consulta pública com 630 contribuições, pretende adequar as regras ao momento de platô da pandemia no estado, que indica estabilidade no número de novos casos e óbitos. Para definir as mudanças, também foi considerado o aumento de 71,8% no número de leitos de UTI na rede pública de Saúde nos últimos três meses. 

As mudanças do Minas Consciente passarão a valer no dia 6 de agosto, quando o Comitê Extraordinário Covid-19 divulgará as ondas a serem seguidas por cada microrregião.

O governador Romeu Zema (Novo) ressaltou que o novo plano foi desenvolvido para simplificar as regras, tornar os critérios mais intuitivos e contemplar as necessidades específicas dos municípios, principalmente aqueles com menos de 30 mil habitantes.  

“Após três meses da criação do Minas Consciente, conseguimos saber o que funcionou melhor, o que não funcionou tão bem e o que precisava de ajustes. Fizemos uma mudança nas ondas de reabertura, passando de quatro para três. Também percebemos que as cores geravam confusão, então agora elas serão como em um semáforo de trânsito, para tornar mais intuitivo. Outro ponto que queremos salientar é que os municípios com menos de 30 mil habitantes terão um tratamento simplificado, já que não possuem transporte coletivo e têm menos tendência a aglomerações”, disse.

Ondas

As novas ondas do plano serão divididas da seguinte forma:

  • Onda 1 – Vermelha – Serviços essenciais
    Exemplos: supermercados, padarias, farmácias, bancos, depósitos de material de construção, fábricas e indústrias, lojas de artigos de perfumaria e cosméticos, hotéis 
  • Onda 2 – Amarela – Serviços não essenciais 
    Exemplos: lojas de artigos esportivos, eletrônicos, floriculturas, autoescolas, livrarias, papelarias, salões de beleza
  • Onda 3 – Verde – Serviços não essenciais com alto risco de contágio 
    Exemplos: academias, teatros, cinemas, clubes

Atividade especial
Escolas (seguirão regras específicas)

Ondas do novo Minas Consciente (Imagem Governo de Minas Divulgação)
Ondas do novo Minas Consciente (Imagem Governo de Minas/Divulgação)

 Critérios

Outra alteração foi a revisão dos indicadores que norteiam a tomada de decisão. Agora, passarão a ser considerados:

  • taxa de incidência Covid-19; taxa de ocupação de leitos UTI Adulto;
  • taxa de ocupação de leitos UTI Adulto por covid-19;
  • leitos por 100 mil habitantes;
  • positividade atual RT-PCR;
  • % de aumento da incidência;
  • % de aumento da positividade dos exames PCR.
Indicadores do novo Minas Consciente (Imagem Governo de Minas Divulgação)
Indicadores do novo Minas Consciente (Imagem Governo de Minas/Divulgação)

Regionalização

A análise dos dados será feita no âmbito microrregional, que vai agrupar um número menor de cidades para contemplar características mais específicas. Semanalmente, serão divulgados os índices da microrregião e da macrorregião, com ondas recomendadas para cada uma delas, conforme os indicadores.

A tomada de decisão sobre qual critério seguir, o recomendado para a macro ou a microrregião, ficará a cargo de cada prefeito.

*Com informações da Imprensa/MG

Comentários

Continue lendo

Minas Gerais

Com a nova fase, bares e restaurantes podem permitir consumo no local, além da abertura de autoescolas, salões de beleza e lojas de roupas

Betim

Nesta semana, após uma decisão judicial, cidades da região metropolitana de Belo Horizonte, como Betim, Contagem, São Joaquim de Bicas, Igarapé, entre outras, aderiram...

Betim

Na noite desta terça-feira (14), o prefeito de Betim, Vittorio Medioli (PSD), informou em uma transmissão nas redes sociais, que Betim, por determinação judicial,...

Publicidade