Edifício sede da Petrobras no Centro do Rio
Edifício sede da Petrobras no Centro do Rio – Foto: Fernando Frazão/Agência Brasil

A Petrobras divulgou hoje (18) uma nota à imprensa em que defende o reajuste de preços de combustíveis de acordo com o mercado internacional de petróleo. A estatal brasileira informou que esse movimento é necessário para evitar riscos de desabastecimento.

De acordo com a empresa, ajustes de preços são importantes para que o mercado brasileiro continue sendo suprido por distribuidores, importadores e produtores.

A Petrobras informou que os reajustes anunciados no dia 10 de março, que incluíram aumentos de 18% na gasolina e de 24,9% no óleo diesel, foram uma resposta à disparada dos preços internacionais, resultante da invasão da Ucrânia pela Rússia, em 24 de fevereiro.

Segundo a nota, a Petrobras só fez o reajuste no dia 11 de março, ou seja, duas semanas depois. Ainda assim, a empresa diz que os aumentos só refletiam parte da elevação dos preços internacionais do petróleo, “que foram fortemente impactados pela oferta limitada frente a demanda mundial por energia”.

A empresa destacou ainda que “tem sensibilidade quanto aos impactos dos preços na sociedade e mantém monitoramento diário do mercado nesse momento desafiador e de alta volatilidade, não podendo antecipar decisões sobre manutenção ou ajustes de preços”.

 

Comunicar erroFale conoscoNewsletter

Mais do Agenda Betim
Fachada INSS em Brasília

INSS divulga calendário 2023 de pagamentos para aposentados e pensionistas

Mais de 37 milhões de pessoas recebem benefício
Vista aérea da região central de Betim (Imagem Prefeitura de Betim Divulgação)

Quarta maior economia de Minas Gerais, PIB de Betim cai 6,6% em 2020, diz IBGE

Levantamento divulgado hoje relaciona queda na atividade econômica ao período de isolamento social por causa da pandemia de covid-19
Superintendência da Receita Federal, em Brasília.

Receita libera nesta quinta programa gerador do Imposto de Renda 2023

Originalmente, a liberação do programa estava prevista para 15 de março, primeiro dia de entrega da declaração, mas foi antecipada para que o contribuinte tenha mais tempo de se organizar.
Deputados em reunião na Assembleia Legislativa de Minas Gerais

Assembleia de MG aprova LDO para 2024 com déficit de R$ 6 bilhões

Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) estima uma receita de R$ 113,65 bilhões e despesa de R$ 119,71 bilhões.