Também estamos nas redes

Faça sua busca

Produção de veículos cai 4,6% de dezembro para janeiro, diz Anfavea

omparada à produção de janeiro de 2020, quando foram produzidas 191,7 mil unidades, houve aumento de 4,3%

A produção de veículos no país caiu 4,6% em janeiro na comparação com dezembro de 2020, ao passar de 209,3 mil unidades para 199,7 mil. Comparada à produção de janeiro de 2020, quando foram produzidas 191,7 mil unidades, houve aumento de 4,3%. Os dados foram divulgados hoje (4) pela Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea).

“Apesar das dificuldades foi um bom número. Temos falado que a logística tem feito um trabalho excepcional porque ainda temos descompasso e dificuldades e fomos capazes de produzir um bom número para janeiro. Foi menor do que dezembro, mas melhor que janeiro de 2020, considerando todas as circunstâncias”, disse o presidente da Anfavea, Luis Carlos Moraes.

Segundo os dados, as vendas caíram 29,8% em janeiro, com o licenciamento de 171,1 mil unidades ante as 244 mil comercializadas em dezembro. Na comparação com janeiro do ano passado, quando foram vendidas 193,5 mil unidades, a retração foi de 11,5%.

“Janeiro normalmente é um mês mais fraco para o setor, já que dezembro termina em um patamar mais alto todos os anos. É uma queda importante e estamos atentos, mas estamos comparando dados entre janeiros que tiveram com dias úteis diferentes. De qualquer forma, comparada a dezembro, a queda é  importante. Vamos acompanhar mais para frente porque ainda não dá para dizer que tem mudança relevante só a partir de um mês”, analisou Moraes.

As exportações chegaram a 25 mil unidades em janeiro deste ano, 34,8% a menos do que o registrado em dezembro, quando foram comercializadas no mercado externo 38,4 mil unidades. Na comparação com janeiro do ano passado, quando as exportações foram de 20,5 mil veículos, houve aumento de 21,9%. “Número bom para a exportação considerando o cenário, com pandemia na América Latina”.

De acordo com a Anfavea, o emprego em janeiro foi de 103,4 mil postos de trabalho no setor de autoveículos, o que representou um aumento de 2,1% em relação a dezembro (101,2 mil). Com relação a janeiro do ano passado, quando eram 107,2 mil vagas, houve queda de 3,5%. 

“Grande parte do acréscimo neste ano é por conta das montadoras ligadas a veículos comerciais, que voltaram a contratar. Boa parte dessas contratações são temporárias, com prazo determinado. Isso indica alento, mas certa preocupação sobre quão firme será a demanda num futuro próximo. Nós torcemos para que o emprego temporário seja transformado em permanente”, disse Moraes.

Pátio de montadora de veículos
(Imagem Arquivo/Agência Brasil)

Por Flávia Albuquerque/Edição Fernando Fraga/Agência Brasil

Apoiar o jornalismo local não custa nada.
Se esta matéria foi interessante para você, compartilhe em suas redes sociais.

 

Quer sugerir uma reportagem? Entre em contato conosco.

Viu alguma informação incorreta ou erro ortográfico em nossos textos? Avise-nos.

Continue navegando. Tem mais conteúdo para você logo abaixo 😉

 

Você está na editoria:

Comentários

+ lidas

Betim

Na última terça-feira (16), uma adutora da Copasa foi desativada após uma represa particular transbordar; Sete bairros de Betim enfrentam racionamento de água até...

Betim

Com a normalização, a empresa suspendeu o rodízio que durou uma semana em sete bairros da cidade

Saúde

A vacinação será em domicílio e as equipes das Unidades Básicas de Saúde (UBS) entrarão em contato com os idosos para agendar o atendimento

Betim

Portaria foi publicada no último dia 6 no Órgão Oficial do Município; Além de coordenar operações nas vias públicas, a instituição passa, também, a...

Betim

Empresa disse que nova adutora, construída após represa particular transbordar e afetar sua rede de distribuição, entrará em operação no final da noite desta...

Saúde

Casos confirmados desde o início da pandemia somam 17.716; Mortes em decorrência da doença chegam a 456

Saúde

Casos confirmados desde o início da pandemia somam 17.885; Mortes em decorrência da doença chegam a 462

Saúde

Casos confirmados desde o início da pandemia somam 17.749; Mortes em decorrência da doença chegam a 461

Publicidade