Imagem de uma Carteira de Trabalho e uma pessoa preenchendo com uma caneta dados
(Imagem Marcello Casal Jr./Agência Brasil)

Dados divulgados pelo Ministério da Economia nesta quinta-feira (28), mostram o resultado da geração de empregos no mês de dezembro e o do encerramento do balanço no ano de 2020 em Betim, na região metropolitana de Belo Horizonte.

Em dezembro, foram 3.441 contratações por carteira assinada e 2.820 desligamentos, tendo saldo de 621 postos de trabalho na cidade. De janeiro a dezembro, foram 36.020 admissões e 32.892 demissões, com saldo de 3.134 postos.

Emprego formal em dezembro de 2020Vagas
Admissões3.441
Desligamentos2.820
Saldo621
Saldo da geração de empregos formais no mês de dezembro de 2020 em Betim. Fonte: Novo Caged/Ministério da Economia
Emprego formal de janeiro a dezembro de 2020Vagas
Admissões36.020
Desligamentos32.892
Saldo3.134
Saldo da geração de empregos formais entre janeiro e dezembro de 2020 em Betim. Fonte: Novo Caged/Ministério da Economia

Brasil

De acordo com dados do Caged, de janeiro a dezembro do ano passado, foram 15.166.221 admissões e de 15.023.531 desligamentos, com saldo positivo de 142.690 postos de trabalho.

No acumulado do ano de 2020, apenas o setor de serviços teve saldo negativo nos empregos, com o fechamento de 132.584 postos de trabalho. A construção e a indústria lideram o ranking de contratações, com a criação de 112.174 e 95.588 empregos, respectivamente. Já no mês de dezembro, o comércio foi a única atividade com saldo positivo, com mais 62.599 empregos.

Das cinco regiões do país, quatro tiveram saldo positivo no acumulado do ano, apenas o Sudeste perdeu vagas, queda de 88.785, puxado pelo Rio de Janeiro que, sozinho, fechou 127.155 empregos, enquanto Minas Gerais criou 32.717. No Norte, o destaque é para o Pará, com a criação de 32.789 postos, mais da metade dos 62.265 empregos formais gerados na região.

Imagem de uma Carteira de Trabalho e uma pessoa preenchendo com uma caneta dados
(Imagem Marcello Casal Jr./Agência Brasil)

*Texto ampliado com informações da Agência Brasil

Compartilhe

 

Comunicar erroFale conoscoNewsletter

Conteúdo patrocinado: