Moradores protestam contra decisão do TJMG para demolir casas no Beco Fagundes em Betim
Moradores protestam contra decisão do TJMG para demolir casas no Beco Fagundes em Betim – Foto: Comissão Pastoral da Terra MG

Moradores do Beco Fagundes, no bairro Jardim Teresópolis, começaram o ano apreensivos. O motivo é uma determinação judicial, em ação movida pela Prefeitura de Betim no Tribunal de Justiça de Minas Gerais, para a demolição de 75 casas, nesta quarta-feira (5), que segundo a Defesa Civil municipal, estão em área com alto risco geológico.

De acordo com a prefeitura, a área do Beco Fagundes possui extensão de 14.200 m², com 75 construções, sendo que parte delas já estão desocupadas desde as chuvas de janeiro de 2020, quando duas pessoas morreram após um deslizamento de terra. As famílias que ainda residem na região contestam o laudo da Defesa Civil, alegando que as casas estão fora da área de risco, a 300 metros do local onde ocorreu o deslizamento no passado.

Segundo a Comissão Pastoral da Terra, os moradores foram notificados na véspera do Natal, sendo que deveriam deixar as casas até esta terça-feira (4). “As 27 casas indicadas para despejo estão em local plano, longe do barranco, de 200 a 300 metros de distância, sem nenhum sinal que estejam sob risco de serem afetadas”, disse o advogado Edson Rodrigues Soró, que defende os interesses das famílias, ao jornal “Estado de Minas”.

Como solução, o governo de Vittorio Medioli (sem partido) apresentou duas opções para que os moradores deixem suas casas: receber um auxílio no valor de R$ 450, ou se mudem para casas populares, de 36 m², a cerca de 15 km do local onde residem há 40 anos.

Por meio de nota, a prefeitura disse que irá cumprir a decisão judicial, ressaltou que o local foi classificado como de alto risco geológico e que a medida visa a “descaracterização total da área de risco e preservação da vida da população local”.

Ainda segundo a prefeitura, das 75 construções no perímetro de demolição, 27 estão ocupadas. “Para essas famílias que ainda vivem no local, a prefeitura oferece duas possibilidades: a inclusão no programa Aluguel Social ou a mudança imediata para casas populares construídas pela gestão municipal no Citrolândia”, diz a nota.

A prefeitura, no entanto, não respondeu sobre a construção do muro de arrimo e da contestação dos moradores..

VEJA TAMBÉM:

 

Comunicar erro • Princípios editoriais 

Mais do Agenda Betim
Mosquito Aedes aegypti

Betim confirma uma morte por dengue em 2024

Confirmação aconteceu nessa segunda-feira (19.fev). Outro óbito está em investigação pela Secretaria Municipal de Saúde.
Fachadas dos shoppings Partage e Monte Carmo, em Betim

Saiba como funcionam os shoppings de Betim durante o Carnaval

Veja os horários de funcionamento das lojas, das operações de alimentação e dos serviços de lazer no Partage e no Monte Carmo.
Vista aérea sobre a avenida Edmeia Mattos Lazzarotti, região Central de Betim (MG)

Frente fria pode provocar chuvas isoladas ainda nesta semana em Betim

Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia) emitiu um alerta, até as 10h de quinta-feira, para ‘chuvas intensas’.
CTPS Carteira de Trabalho

Seter faz seleção para mais de 280 vagas de trabalho em Betim

Processo seletivo será feito presencialmente, nesta terça-feira (20.fev), na sede da superintendência; Candidatos devem apresentar documento de identificação com foto, currículo atualizado e a carteira de trabalho (impressa ou digital).