Salão do Encontro sofre novo furto e pede apoio na segurança (Imagem Salão do Encontro Divulgação)
(Imagem Salão do Encontro/Divulgação)
Salão do Encontro sofre novo furto e pede apoio na segurança (Imagem Salão do Encontro Divulgação)
(Imagem Salão do Encontro/Divulgação)

Uma das organizações sociais mais reconhecidas de Betim, na região metropolitana de Belo Horizonte, vem sofrendo constantes furtos desde o ano passado. Nesta segunda-feira (15), o Salão do Encontro publicou nota pedindo auxílio do poder público para a solução do problema.

De acordo com a organização, nos últimos seis meses foram cinco ocorrências de furtos registradas. A última, na madrugada de sábado (13), quando foram roubados uma televisão, celular, rádio e até um aspirador de pó da instituição.

Ainda segundo a nota, em novembro do ano passado, uma solicitação na Prefeitura de Betim foi protocolada pedindo apoio na segurança da instituição mas que ainda não foi atendida.

O prejuízo com os furtos somam mais de R$ 50 mil e a instituição alega não ter como repor os materiais furtados (Leia a mensagem na íntegra no final da matéria).

Procurada pela reportagem, a Polícia Militar informou que o 33º Batalhão realiza, diariamente, diversas ações e operações de prevenção e repressão qualificadas no bairro Angola, onde está situado o Salão do Encontro, e que os militares estão em constante contato com a comunidade, inclusive já foram realizadas diversas reuniões com diretoria da organização, na busca conjunta de solução para a prevenção criminal e identificação dos autores dos delitos.

Já a Prefeitura de Betim informou que o Salão do Encontro recebe em torno de R$2,5 milhões de verba carimbada do Fundo Municipal da Educação, podendo custear pagamento de pessoal, manutenção de bens e imóveis, além das despesas fixas como água, luz, telefone, internet e gás. “Fica a cargo ainda da prefeitura o fornecimento de toda merenda escolar, incluindo alimentação especial para crianças com restrições. Juridicamente, a prefeitura não pode promover nenhum aditivo financeiro ao convênio para o custeio dos materiais furtados”.

“Com relação à segurança pública, ainda que a responsabilidade seja da Polícia Militar, a  Guarda Municipal realiza, periodicamente, patrulhamento ostensivo no entorno de toda região da escola”.

Salão do Encontro sofre novo furto e pede apoio na segurança (Imagem Salão do Encontro Divulgação)
(Imagem Salão do Encontro/Divulgação)

Mensagem do Salão do Encontro

O Salão do Encontro pede socorro!

Se não bastasse a pandemia causada pela COVID 19, o Salão do Encontro vem sofrendo, nos últimos seis meses, uma “pandemia” de furtos!!!! Já são cinco as ocorrências de furto colecionadas neste período.

A última foi na madrugada de sábado (13/02/2021), quando foram subtraídas uma TV 32 polegadas, um celular, um rádio gravador, um aspirador de pó e doações recentes feitas à instituição.

Os prejuízos sofridos em decorrência dos crimes praticados contra o Salão do Encontro ultrapassam R$50.000,00 (cinquenta mil reais), tendo sido furtados, inclusive, 2.550 metros de cabos de cobre da instituição, impossibilitando a realização de aulas na maioria das salas.

No mês de novembro/2020, foi protocolada uma solicitação de apoio para a segurança da instituição ao Executivo Municipal, um verdadeiro pedido de socorro, que ainda não foi atendido.

O valor repassado à instituição por meio dos convênios é suficiente apenas para o custeio de manutenções preventivas e corretivas cotidianas, tendo em vista as características físicas do Salão do Encontro. Não dispomos de recursos para adquirir novamente o material furtado, nem para contratação e instalação de serviços e sistemas de segurança.

Respostas

Nota enviada pela Polícia Militar

O 33º Batalhão de Polícia Militar realiza, diariamente, diversas ações e operações de prevenção e repressão qualificadas no bairro Angola, onde está situado o Salão do Encontro.

Neste viés o 33º Batalhão de Polícia Militar utiliza de diversas estratégias para solução problemas de segurança pública como a Polícia Comunitária, que visa envolver os diversos atores na solução de fatos de segurança pública, além do fomento da criação de redes de proteção, estreitando os laços com a comunidade, viabilizando assim o melhor atendimento para os pleitos e anseios do cidadão.

Diante disso, militares do 33º Batalhão estão em constante contato com a comunidade, inclusive já foram realizadas diversas reuniões com diretoria do Salão do Encontro, na busca conjunta de solução para a prevenção criminal e identificação dos autores dos delitos citados.

Cumpre salientar que o 33º Batalhão tem colhido bons resultados no tocante a redução no crime de furto no ano de 2021 reafirmando o compromisso dos nossos militares em garantir um ambiente cada vez mais seguro para se viver, trabalhar e empreender em Betim“.

*Texto atualizado em 16/02/2021 às 20h26 com a inclusão da posição da PMMG.

Salão do Encontro sofre novo furto e pede apoio na segurança (Imagem Salão do Encontro Divulgação)

VEJA MAIS:

Compartilhe

 

Comunicar erroFale conoscoNewsletter

Mais do Agenda Betim
Retirada de publicidade irrgular nas ruas de Betim

Ação de fiscalização remove publicidade irregular em ruas e avenidas de Betim

Operação chamada de ‘Betim Mais Limpa’ foi realizada pela Defesa Civil e Guarda Municipal
Cruzamento entre avenidas Amazonas e Governador Valadares, no centro de Betim (MG)

Saiba o que abre e o que fecha em Betim neste feriado de Corpus Christi

Feriado prolongado afeta o funcionamento de diversos serviços na cidade. Na administração pública, a sexta-feira (17) será de ponto facultativo
pessoa caminha com guarda-chuva

Betim implanta sistema de alertas para chuvas e desastres por SMS

Segundo um comunicado da prefeitura, o objetivo é “desenvolver uma cultura de prevenção, a fim de limitar os impactos dos desastres para a população, alertando sobre medidas de autoproteção e proteção comunitária”
Última edição da parada do orgulho lgbtqia+ em Betim ocorreu em 2019 - Foto arquivo PMB

Parada do Orgulho LGBTQIA+ de Betim é confirmada para julho

Edição deste ano terá o tema “Por uma cultura de direitos humanos. Pelo seu e pelo nosso direito”, e a concentração será na Praça JK, no Centro
Conteúdo patrocinado: