Vittorio Medioli em evento no Ipremb
Vittorio Medioli em evento no Ipremb – Foto: Jhonathan Lewinsky/PMB

O prefeito Vittorio Medioli (sem partido) desistiu de entrar na disputa pelo governo de Minas Gerais. Medioli tinha até este sábado (2) para renunciar seu cargo na prefeitura de Betim e seguir como pré-candidato.

Vittorio é cogitado para a cadeira de governador desde o último pleito estadual, quando ainda estava no primeiro mandato. No ano passado, quando deixou o Partido Social Democrático (PSD) – legenda da qual faz parte o ex-prefeito de Belo Horizonte e pré-candidato ao governo estadual, Alexandre Kalil -, Medioli mudou o tom e passou a criticar publicamente o atual governador Romeu Zema (Novo).

Nos últimos meses, o político se reuniu com alguns partidos – entre eles o Podemos, União Brasil e Republicanos – na tentativa de formar uma aliança para entrar no pleito. Durante uma transmissão nas redes sociais no início da semana, Medioli manteve o suspense e disse que só iria dar uma resposta sobre sua pré-candidatura ao fim do prazo de desincompatibilização definido pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), que ocorre às 23h59 de hoje.

Na quarta-feira (30), recebeu uma homenagem no Ipremb (Instituto de Previdência Social de Betim) em um evento que tinha como plano de fundo o lançamento de um novo site e aplicativo do Instituto, mas que dava a entender ser uma despedida.

Quem é Vittorio Medioli

Nascido em Parma, na Itália, Vittorio Medioli tem 70 anos e cursou Direito e Filosofia. Mudou para o Brasil em 1976, onde se naturalizou brasileiro cinco anos mais tarde. Segundo o TSE, seu patrimônio declarado em 2020 foi de R$ 351.724.386,81. Fundador do Grupo Sada, com atuação nos setores de logística, fabricação de autopeças, concessionárias, siderurgia e de geração de energia.

Além disso, Medioli também tem forte influência nas comunicações, possuindo o controle da Sempre Editora, responsável por uma rádio na Grande BH (Super Notícia FM) e pela publicação dos jornais “Super Notícia” e “O Tempo” – este último com uma versão semanal distribuída gratuitamente em Betim.

Na política, foi deputado por 16 anos, passando pelos partidos da Social Democracia Brasileira (PSDB), Verde (PV), Humanista da Solidariedade (PHS), Podemos (Pode) e Social Democrático (PSD). Desde 2021 estava sem partido.

Antes de disputar o governo em Betim, Medioli apoiou a candidatura de Carlaile Pedrosa (PSDB), em 2000. Pedrosa também venceu as disputas em 2004 e 2012.

Em 2016, como candidato ao Executivo, foi eleito com 61,64% dos votos válidos em primeiro turno. Já em 2020, foi reeleito com 76,34% dos votos, também em 1º turno. Na Câmara, quase todos os vereadores são aliados, inclusive de partidos antagônicos no espectro político nacional, tais como PCdoB e PSL (agora União).

Eleições 2022

O primeiro turno das eleições 2022 está marcado para acontecer no dia 02 de outubro. Os eleitores vão escolher presidente, governador, senador, deputado federal e estadual para os próximos quatro anos.

Compartilhe

 

Comunicar erroFale conoscoNewsletter

Conteúdo patrocinado: