ALMG aprova reajuste aos servidores estaduais
Deputados aprovam reajuste salarial para os servidores estaduais – Foto: Guilherme Dardanhan/ALMG

O projeto de lei que reajusta o salário dos servidores estaduais em 10,06% foi aprovado em 2º turno na Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG), nesta quarta-feira (30).

Além do reajuste previsto no projeto original, de autoria do governador Romeu Zema (Novo), os deputados aprovaram adicionais para os servidores da Segurança, Saúde e Educação.

As forças de segurança, que incluem as polícias civil e militar e dos bombeiros militares, além dos agentes penitenciários e socioeducativos, terão um adicional de 14%, a título de recomposição de perdas remuneratórias.

Para alcançar o piso nacional da educação, os parlamentares aprovaram um adicional de 33,24% para os profissionais da área. Na Saúde, o adicional aprovado é de 14%.

O Governo de Minas afirmou que o impacto das emendas feitas no projeto original será de R$ R$ 10,628 bilhões por ano. “A proposta dos deputados triplica o aumento do gasto do Executivo com a folha de pessoal”, disse o governo por meio de nota.

Já o governador Romeu Zema publicou nas redes sociais que qualquer valor acima dos 10,06% previstos no projeto original será vetado. Os deputados, entretanto, podem derrubar o veto.

Compartilhe

 

Comunicar erroFale conoscoNewsletter

Mais do Agenda Betim
Vereadores em CPI da Lama

Câmara de Betim faz nova oitiva na CPI da Lama

Na audiência, que está marcada para às 14h, serão ouvidos o secretário municipal de Meio Ambiente, Ednard Barbosa, e a presidente da Ecos, Marinésia Makatsuru
Sede Administrativa do Governo de Minas (Imagem Agência Minas)

Assembleia de MG promulga reajuste de servidores

Parlamentares derrubaram veto do governador Romeu Zema em relação aos adicionais para os trabalhadores da Saúde, Educação e Segurança Pública; Governo deverá recorrer à Justiça
Refeição

Vereadores aprovam projeto para oferecer merenda durante as férias escolares em Betim

Proposta visa atender estudantes em situação de vulnerabilidade social
cabos de rede de internet

Câmara aprova MP que cria Programa Internet Brasil

A iniciativa prevê o acesso gratuito à internet em banda larga móvel aos estudantes da educação básica da rede pública de ensino de famílias inscritas em programas sociais; Matéria segue para o Senado
Conteúdo patrocinado: