Também estamos nas redes sociais

Faça sua busca no Agenda Betim

Minas Gerais

Minas Gerais mantém liderança na geração solar distribuída

Segundo mapeamento da ABSOLAR, estado possui mais de 62 mil sistemas fotovoltaicos instalados em residências, comércios, indústrias, propriedades rurais e prédios públicos

O estado de Minas Gerais continua na liderança da geração solar distribuída no Brasil, com 736,9 megawatts (MW) instalados em telhados, fachadas e pequenos terrenos de residências, comércios, indústrias, propriedades rurais e prédios públicos do território mineiro.

painéis solares
(Imagem Pixabay)

É o que revela recente mapeamento da Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (ABSOLAR). Segundo a entidade, Minas Gerais é responsável sozinha por 19,9% de todo o parque brasileiro de energia solar distribuída.

Somadas, são 62.036 conexões operacionais no estado mineiro, abrangendo em torno de 97,4% dos 853 municípios da região. Ou seja, quase não há localidade em Minas que não tenha pelo menos um sistema fotovoltaico em operação. Atualmente, são 88.102 consumidores de energia elétrica que já contam com redução na conta de luz e maior autonomia e segurança elétrica.

Um dos destaques em Minas gerais é a cidade de Uberlândia, que lidera o ranking municipal de energia solar na geração distribuída em todo o País. Sozinha, é responsável por 48,0 MW operacionais e 1,3% de toda a produção nacional no Brasil nesta modalidade.

Para Bruno Catta Preta, coordenador estadual em Minas Gerais da ABSOLAR, o estado é atualmente um importante polo de desenvolvimento da energia solar. “A tecnologia fotovoltaica representa um grande potencial de desenvolvimento sustentável, econômico e social para os mineiros, com geração de emprego e renda, atração de investimentos privados e colaboração no combate às mudanças climáticas”, comenta.

De acordo com o presidente executivo da ABSOLAR, Rodrigo Sauaia, a energia solar fotovoltaica terá função cada vez mais estratégica para o atingimento das metas de desenvolvimento socioeconômico e sustentável em todos estados brasileiros. “A tecnologia fotovoltaica é essencial para a recuperação da economia após a pandemia, sendo a fonte renovável que mais gera empregos no planeta”, conclui Sauaia.

Comentários

Continue lendo

Publicidade