Também estamos nas redes

Faça sua busca

Cidade

Problemas financeiros e emocionais: músicos relatam drama vivido com a pandemia

Passados quase sete meses com as atividades culturais suspensas na cidade, músicos fazem apelo e pedem volta de shows em bares. Cantores relatam o drama vivido com problemas financeiros e emocionais durante a pandemia

Pedro Leal (à esquerda), Norton e Dinno (centro e direita), em apresentação pela internet (Imagem Reprodução/YouTube)
Pedro Leal (à esquerda), Norton e Dinno (centro e direita), em apresentação pela internet (Imagem Reprodução/YouTube)

Nenhum setor ou categoria ficou imune às consequências da pandemia da Covid-19. Todos foram afetados de alguma maneira. Aos poucos, bem lentamente, o comércio e o serviço retomam suas atividades. Mas um setor ainda tem um futuro incerto: o do entretenimento.

Segundo a Associação Mineira de Eventos e Entretenimento (AMEE), são movimentados R$ 90,6 bilhões por ano pelo setor. O Agenda Betim conversou alguns cantores da cidade, que são uma parte deste universo, e que estavam presentes em praticamente todos os bares das regiões boemias e em outros eventos.

Vinícius Kalango, que há 24 anos vive da música, teve que trocar os bancos dos bares pelo banco do carro. Agora ele trabalha como motorista por aplicativo. Kalango conta que após três meses viu sua reserva financeira se esgotar. “A minha reação, acho que foi como a de todos. Que [a pandemia] seria passageira. Quando se passou um mês.. segundo mês e hora que entrou o terceiro mês, eu vi que a gordurinha foi toda queimada, que vi que seria duradouro”.

Pedro Leal, outro cantor conhecido nos bares da cidade, usou suas aplicações e também passou a trabalhar na loja de sua mãe. “Esse período foi bastante difícil. Porque as contas vinham e eu não tinha renda para cumprir com o pagamento delas […] Eu tive que tirar dinheiro de aplicações”, comenta.

Com a pandemia, a dupla Norton e Dinno teve que interromper os projetos e com a falta de dinheiro, as contas se acumularam. “Naquele momento, em março, a gente não tinha feito planejamento financeiro. Inclusive, estávamos em processo de financiamento de um projeto”, conta Norton. “Eu e o Dinno moramos com nossas mães e graças a Deus recebemos o apoio da família. A gente foi apertando as contas”, finaliza.

Parick e Rafael é outra dupla que está passando apuros com a falta dos shows. Ambos recebem o auxílio emergencial e também contam com o apoio das esposas. “Tivemos alguns momentos tristes até a ponto de depressão, pois só estávamos em casa parados, mas também pela tristeza de tantos mortos. Pegamos com Deus e a nossa família, esperando acordar deste pesadelo”.

Lives

Pedro Leal conta que as lives foram benéficas para manter o contato com o público e ainda ajudar o próximo com doações para instituições sociais. No entanto, em apenas duas ocasiões, conseguiu ter retorno financeiro, quando foi contratado para fazer uma live de uma empresa privada e, através de patrocínio em outro evento. Já a dupla Norton e Dinno, pelo contrário, teve prejuízo com os custos das transmissões.

Cantor Pedro Leal em uma apresentação virtual
Pedro Leal participou de lives durante o período de isolamento (Imagem Reprodução/YouTube)

Apelo

No início da semana, Vinícius Kalango lançou uma corrente virtual pedindo o retorno de shows nos bares da cidade. O cantor marcou outros artistas para compartilhar as dificuldades enfrentadas pela classe e obter apoio das autoridades.

Vinicius Kalango (Imagem Reprodução/YouTube)

Minas Consciente

Na quarta-feira (14), o Governo de Minas alterou a classificação da macrorregião Centro para Onda Verde, na qual a Grande BH está inserida, no Minas Consciente – programa de flexibilização das atividades econômicas e que Betim faz parte desde julho. Nesta fase, setores ligados ao entretenimento, como cinemas, museus, shows em bares, entre outros, podem retornar.

No entanto, quando se analisa a microrregião de Betim (composta por mais 12 municípios), a região está inserida na Onda Amarela. No Minas Consciente, cabe aos municípios a decisão final sobre como irá proceder na flexibilização das atividades e cada prefeito pode decidir seguir a macro ou microrregião. Em nota, a Prefeitura de Betim informou que está avaliando quais atividades serão liberadas, caso a cidade avance para a Onda Verde.

Como não fazem parte do programa estadual, Belo Horizonte e Contagem, por exemplo, seguem protocolos de flexibilização próprios, inclusive, com permissão de apresentações musicais em bares.

A dupla Patrick e Rafael conseguiu marcar shows em Belo Horizonte (Imagem Reprodução/Facebook)

Lei Aldir Blanc

Aprovada em junho pelo Congresso, a Lei Aldir Blanc só foi regulamentada em agosto pelo Governo Federal, e os R$ 3 bilhões destinados ao setor cultural (profissionais e espaços culturais) teve sua distribuição para estados e municípios iniciada em setembro.

A Fundação Artístico-Cultural de Betim (Funarbe), responsável pela distribuição dos recursos para o setor na cidade, informou através de nota, que os projetos que estão enquadrados no inciso II do artigo 2º da Lei Aldir Blanc nº 14.017/2020, que diz sobre o repasse destinado à manutenção dos espaços culturais, já estão no final da fase de análise, inclusive, os primeiros repasses já começaram a ser distribuídos.

Ainda segundo a Fundação, os projetos dos editais (art. 2º, inciso II e III) ainda estão em análise junto à comissão. A previsão é que o resultado saia em 30 dias a contar da data do encerramento do prazo de entrega dos editais em 29/09/2020. Quanto ao julgamento, a comissão tem 15 dias, prorrogáveis por mais 15 dias para analisar a documentação.

Mais informações sobre os recursos da Lei Aldir Blanc podem ser consultados no site da Funarbe (http://www.funarbe.betim.mg.gov.br).

Apoiar o jornalismo local não custa nada.
Se esta matéria foi interessante para você, compartilhe em suas redes sociais.


Acompanhe as últimas notícias de Betim também pelas redes sociais
Instagram
Facebook


Quer sugerir uma reportagem? Entre em contato conosco.

Viu alguma informação incorreta ou erro ortográfico em nossos textos? Avise-nos.

Continue navegando. Tem mais conteúdo para você logo abaixo 😉

 

Você está na editoria: Cidade

Comentários

+ lidas

Saúde

Prefeito disse enfrentar dificuldades na aquisição de medicamentos para internação de pacientes, tendo estoque para cerca de dez dias, e a situação afeta o...

Cidade

Internado há duas semanas, Pinduca segue se recuperando após contrair a Covid-19

Cidade

Prefeitura segue determinações do Governo de Minas para diminuir a propagação do coronavírus

Cidade

Todas as 36 Unidades Básicas de Saúde do município estarão abertas nesta sexta-feira (9), das 10h às 18h, para vacinar pessoas com 67 anos

Saúde

A imunização será realizada nesta quarta-feira (14), das 7h às 18h, nas Unidades Básicas de Saúde (UBSs) da cidade

Saúde

Total de óbitos no município chegou a 738, de acordo com o balanço da Secretaria de Saúde. Foram registrados, também, 292 novos casos nesta...

Cultura

Projeto Semeando Cidadania, Saber & Cultura prevê atividades de arte-educação e valorização do patrimônio cultural. Nos próximos dois anos, pretende alcançar 2.900 pessoas com...

Saúde

Total de casos desde o início da pandemia chega a 23.004, e o de mortes a 720

Publicidade